Title Image

Conversa 2
Ventos de Sul:
como abraçamos estas diferenças?

Debates CGPAE

Conversas Online Via Zoom
9 Dezembro 2021 | 18h30
Com Adriana Grechi e Amaury Cacciacarro (Casa da Dança de Almada)
Dori Nigro e Paulo Pinto (Tuia de Artifícios)
Mediado por Elisabete Paiva (Materiais Diversos)
Desde há muitos anos que Portugal e o Brasil se encontram ligados através das suas comunidades artísticas. Nos últimos anos, particularmente, temos assistido a uma intensa fixação em Portugal de artistas, investigadores e profissionais da cultura que vêm do Brasil e de outros países da América do Sul.
Com que expectativas chegam e que acolhimento encontram? De que modo as suas práticas e visões encontram espaço, conflituam e influenciam as daqueles “que cá estão”? Que modos de fazer e imaginar são estes? Que contributos trazem ou podem trazer ao ecossistema cultural em Portugal e na Europa?

Este debate acontece no âmbito da disciplina de Estratégias de Programação do CGPAE – Curso de Gestão/Produção das Artes do Espectáculo do Forum Dança.

 

Instruções para aceder ao debate e poder participar:

  1. Enviar um email para forumdanca@forumdanca.pt demonstrando interesse em participar nesta conversa.
  2. Recebe depois no seu email as instruções para aceder ao debate on-line (endereço e código de acesso à sessão, via aplicação Zoom).
  3. Número máximo de participantes: 40.

Sobre o CGPAE
Curso de Gestão/Produção das Artes do Espectáculo

Apresentação
O Curso de Gestão/Produção das Artes do Espectáculo conta com mais de vinte e seis edições, sendo responsável pela formação e integração de muitos profissionais na área das artes do espectáculo em Portugal que escolheram formar-se no Forum Dança. Com um currículo pedagógico que cobre os parâmetros práticos e teóricos da profissionalização das artes, conta com um corpo docente em contacto e no activo de funções na área das artes, o que lhe confere uma constante actualização com a realidade e estruturas culturais vigentes.

 

Objectivos Gerais
Profissionalizar agentes culturais através da aquisição das seguintes competências: Planear e delinear estratégias de gestão, produção, programação e financiamento no âmbito das Artes do Espectáculo. Integração e profissionalização dos formandos ao longo do curso, sendo a estrutura do mesmo pedagogicamente orientada para este foco central: a aplicação do conhecimento no mundo material das artes performativas.
O Espaço da Penha dá base ao curso, sendo o lugar fixo de aulas, as saídas e visitas de estudo durante os módulos teóricos e práticos são uma constante, alinhada com os objectivos do curso.

 

Destinatários
Agentes culturais que pretendam desenvolver o seu trabalho/projecto na área de Gestão/Produção das Artes do Espectáculo.
Público em geral com o objectivo de profissionalização.

Biografias

ADRIANA GRECHI é coreógrafa, formadora e idealizadora de contextos para a dança em São Paulo, licenciada na School for New Dance Development de Amesterdão. Foi uma das fundadoras da Nova Dança no Brasil, tendo recebido, ao longo da sua trajectória, diversos prémios, entre eles, o APCA (Associação Paulista dos Críticos de Arte).

AMAURY CACCIACARRO é gestor cultural e produtor. Licenciado em Arquitectura pela Faculdade de Belas Artes de São Paulo, é também pós-graduado em Administração de Empresas e tem uma especialização em Marketing.
Em conjunto, dirigem o Festival Contemporâneo de São Paulo desde 2008 e a Transborda — Mostra Internacional de Artes Performativas de Almada, bem como assumiram a direcção da Casa da Dança em Almada desde Abril de 2021.

 

O colectivo Tuia de Artifícios nasceu em Pernambuco em 2007 das inquietações criativas de uma família de amigos, primeiro em contexto universitário e depois experimentando públicos mais amplos. O mote deste colectivo é, sobretudo, a poesia imagética traduzida pela fotografia, performance e intervenções em diversos espaços, desenhadas por exercícios de intercâmbio criativo. Em Portugal, DORI NIGRO e PAULO PINTO têm dado continuidade às acções do colectivo, partilhando-as com os membros que ainda se encontram no Brasil. A partir do Porto, desenvolvem pesquisa na área da prática artística, mais precisamente na performance art, da educação pelas artes e da arte terapia.

 

ELISABETE PAIVA, licenciada em Produção Teatral e Mestre em Estudos de Teatro. Trabalhou como produtora com Luís Castro, Teatro do Vestido e Pedro Sena Nunes. Foi responsável pelo Serviço Educativo do Centro Cultural Vila Flor (2006 a 2014), na sequência de experiências marcantes de cruzamento entre criação, educação e território no CENTA – Centro de Estudos de Novas Tendências Artísticas (2003–2005). Concebeu e programou o Serviço Educativo de Guimarães 2012 CEC e actualmente é Directora Artística do Festival Materiais Diversos.