Title Image

Conversa 1: Princípios e práticas no cancelamento e reagendamento de atividades

Debates CGPAE

Conversas Online Via Aplicação Zoom
28 Maio 2020 | 18h30
Moderação de Elisabete Paiva (Materiais Diversos)
Com Luís Ferreira (23 Milhas)
Tânia Guerreiro (PI – Produções Independentes)

Este debate acontece no âmbito da disciplina de Estratégias de Programação do CGPAE – Curso de Gestão/Produção das Artes do Espectáculo do Forum Dança.

 

Instruções para aceder ao debate e poder participar:

  1. Enviar um email para forumdanca@forumdanca.pt demonstrando interesse em participar nesta conversa.
  2. Recebe depois no seu email as instruções para aceder ao debate on-line (endereço e código de acesso à sessão, via aplicação Zoom).
  3. Número máximo de participantes: 40.

Sobre o CGPAE – Curso de Gestão/Produção das Artes do Espectáculo

Apresentação
O Curso de Gestão/Produção das Artes do Espectáculo conta com mais de vinte e seis edições, sendo responsável pela formação e integração de muitos profissionais na área das artes do espectáculo em Portugal que escolheram formar-se no Forum Dança. Com um currículo pedagógico que cobre os parâmetros práticos e teóricos da profissionalização das artes, conta com um corpo docente em contacto e no activo de funções na área das artes, o que lhe confere uma constante actualização com a realidade e estruturas culturais vigentes.

 

Objectivos Gerais
Profissionalizar agentes culturais através da aquisição das seguintes competências: Planear e delinear estratégias de gestão, produção, programação e financiamento no âmbito das Artes do Espectáculo. Integração e profissionalização dos formandos ao longo do curso, sendo a estrutura do mesmo pedagogicamente orientada para este foco central: a aplicação do conhecimento no mundo material das artes performativas.
O Espaço da Penha dá base ao curso, sendo o lugar fixo de aulas, as saídas e visitas de estudo durante os módulos teóricos e práticos são uma constante, alinhada com os objectivos do curso.

 

Destinatários
Agentes culturais que pretendam desenvolver o seu trabalho/projecto na área de Gestão/Produção das Artes do Espectáculo.
Público em geral com o objectivo de profissionalização.

Biografias

LUÍS SOUSA FERREIRA
Director do 23 Milhas, projecto que agrega os quatro espaços culturais do Município de Ílhavo e restantes eventos culturais. Fundador e director artístico do BONS SONS, festival comunitário de música portuguesa, entre 2006 e 2019. Foi comissário cultural na Comunidade Interurbana do Médio Tejo, com destaque para o projecto intermunicipal “Caminhos” (2017-2019). Assumiu a coordenação de produção e desenvolvimento da experimentadesign (2013-2015) e colaborou com esta entidade tanto na área de produção e desenvolvimento da Bienal EXD, como na programação regular do Palácio Quintela e do Convento da Trindade (2009-2013). Foi produtor cultural no Centro de Estudos de Novas Tendências Artísticas (CENTA – 2006-2008), tendo sido ainda responsável pela coordenação e produção do projecto “Experimenta o Campo 06/09”. Em 2018, foi membro do Grupo de Trabalho de Aperfeiçoamento do Modelo de Apoio às Artes. Desde 2019, é Membro do Conselho Consultivo Portugal Expo 2020 Dubai. É ainda cronista na Revista Gerador.

 

TÂNIA GUERREIRO
Licenciada em Cenografia pela Escola Superior de Teatro e Cinema (2007), tendo terminado o curso em Barcelona no Institut del Teatre. Completou a sua formação com o curso de Gestão e Produção das Artes do Espetáculo do Forum Dança (1999). Trabalhou em várias áreas da produção de espectáculos, cinema, artes plásticas, festivais – como o Festival Atlântico, Festival Temps d’Images e Alkantara – e em estruturas como a Casa d’os Dias da Água, ZDB, Transforma, Jangada de Pedra, onde desempenhou funções de produção, gestão, angariação de financiamentos e comunicação. De Janeiro de 2009 a Outubro de 2010, desempenhou funções de coordenação executiva na Rede – Associação de Estruturas para a Dança Contemporânea. Em Agosto de 2009, juntamente com outros profissionais da produção, cria uma plataforma de trabalho para produtores independentes – Produções Independentes – onde desenvolve colaborações com artistas independentes e estruturas de criação e programação. Entre 2012 e 2013 estabeleceu uma colaboração com a Transforma, em Torres Vedras, como programadora das atividades e apoiou o desenvolvimento de projetos europeus. Desde 2014, dedica-se à direção das Produções Independentes dando continuação ao trabalho com o criador Rui Catalão (que iniciou em 2010) a par do acompanhamento ao trabalho de outros artistas e projectos mais pontuais. Entre 2016 e 2017 foi presidente da Direção da Rede. Em 2017 criou a associação Orgia – Organização, Investigação e Artes – para dar apoio a artistas emergentes e organizar programas de criação. Nesse mesmo ano ganhou o prémio Natércia Campos de Melhor Produtor Cultural. Em 2018 foi júri das Curtas de Dança para o festival DDD e iniciou a sua colaboração com o FIAR/CAR no apoio à programação e à gestão.

 

ELISABETE PAIVA
Licenciada em Produção Teatral e Mestre em Estudos de Teatro. Trabalhou como produtora com Luís Castro, Teatro do Vestido e Pedro Sena Nunes. Foi responsável pelo Serviço Educativo do Centro Cultural Vila Flor (2006 a 2014), na sequência de experiências marcantes de cruzamento entre criação, educação e território no CENTA – Centro de Estudos de Novas Tendências Artísticas (2003–2005). Concebeu e programou o Serviço Educativo de Guimarães 2012 CEC e actualmente é Directora Artística do Festival Materiais Diversos.