Title Image

Palestras

Forum Dança - Conversa 2: Estratégias de Programação [CGPAE]

Conversa 2: Novos formatos de relação com os públicos em tempos de pandemia Covid-19

Debates CGPAE

Conversas Online Via Aplicação Zoom
15 Junho 2020 | 18h30
!!! DATA ALTERADA DEVIDO À MANIFESTAÇÃO DO CENA-STE NO DIA 4 DE JUNHO ENTRE AS 18H00 E AS 20H00 !!!
Moderação de Elisabete Paiva (Materiais Diversos)
Com Cristina Planas Leitão (coreógrafa)
e Jesse James & Sofia Carolina Botelho (Festival Walk & Talk) – a confirmar

Este debate acontece no âmbito da disciplina de Estratégias de Programação do CGPAE – Curso de Gestão/Produção das Artes do Espectáculo do Forum Dança.

 

Instruções para aceder ao debate e poder participar:

  1. Enviar um email para forumdanca@forumdanca.pt demonstrando interesse em participar nesta conversa.
  2. Recebe depois no seu email as instruções para aceder ao debate on-line (endereço e código de acesso à sessão, via aplicação Zoom).
  3. Número máximo de participantes: 40.

Sobre o CGPAE – Curso de Gestão/Produção das Artes do Espectáculo

Apresentação
O Curso de Gestão/Produção das Artes do Espectáculo conta com mais de vinte e seis edições, sendo responsável pela formação e integração de muitos profissionais na área das artes do espectáculo em Portugal que escolheram formar-se no Forum Dança. Com um currículo pedagógico que cobre os parâmetros práticos e teóricos da profissionalização das artes, conta com um corpo docente em contacto e no activo de funções na área das artes, o que lhe confere uma constante actualização com a realidade e estruturas culturais vigentes.

 

Objectivos Gerais
Profissionalizar agentes culturais através da aquisição das seguintes competências: Planear e delinear estratégias de gestão, produção, programação e financiamento no âmbito das Artes do Espectáculo. Integração e profissionalização dos formandos ao longo do curso, sendo a estrutura do mesmo pedagogicamente orientada para este foco central: a aplicação do conhecimento no mundo material das artes performativas.
O Espaço da Penha dá base ao curso, sendo o lugar fixo de aulas, as saídas e visitas de estudo durante os módulos teóricos e práticos são uma constante, alinhada com os objectivos do curso.

 

Destinatários
Agentes culturais que pretendam desenvolver o seu trabalho/projecto na área de Gestão/Produção das Artes do Espectáculo.
Público em geral com o objectivo de profissionalização.

Biografias

CRISTINA PLANAS LEITÃO
Porto, 1983. Licenciada em Dance Performance pela ArtEZ – Hogeschool voor de Kunsten em Arnhem (Holanda), em 2006. De 2007 a 2012, colabora com a coreógrafa Gabriella Maiorino da Dansmakers Amsterdam. Desde então foi intérprete de Isabelle Schad (Alemanha), Flávio Rodrigues no Ballet Contemporâneo do Norte (BNC), Vloeistof (Holanda), Catarina Miranda e Marco da Silva Ferreira.
Como ensaiadora, trabalhou com Hofesh Shechter (2012-2014) e Gregory Maqoma (2015) para a Companhia Instável. Em 2015, é uma das artistas convidadas para The Porto Sessions – um projeto desenvolvido por Meg Stuart / Damaged Goods e Mezzanine.
No Porto, foi uma das iniciadoras dos Encontros desNORTE (2011-2017) e criou o projeto Conquering the studio: a time for research, para o BCN e Companhia Instável. Desde 2016, coordena o Aquecimento Paralelo para o Teatro Municipal do Porto e em 2017 integra a equipa de mediação
de públicos no contexto do Festival DDD. Em 2010, é uma das 50 artistas escolhidas por David Zambrano para os 50 Days of Flying Low and Passing Through in Costa Rica, fazendo parte do único grupo certificado para ensinar e desenvolver essas técnicas. Desde então, tem lecionado internacionalmente – uma atividade pedagógica que mantém em paralelo com a coreográfica. Em 2012, em cocriação com Jasmina Krizaj criam The Very Delicious Piece – uma peça produzida no contexto da rede europeia Modul Dance. Seguidamente cocriam The Very Boring Piece em coprodução com o Hellerau, Dresden. Em 2014, desenvolvendo a sua própria autoria, estreia o solo bear me e em 2016 cria a peça FM [ featuring mortuum]. No mesmo ano, com uma versão XL da The Very Delicious Piece, é finalista, junta- mente com Jasmina Krizaj e um elenco de oito intérpretes, no Danse Élargie 2016 – Théâtre de la Ville (Paris). O seu trabalho tem sido apresentado interna- cionalmente em locais como: Hellerau – Europäisches Zentrum der Künsten (Dresden), The Place (Londres), Théâtre de la Ville, Triskelion Arts (Nova Iorque), I like to watch Too no Julidans Festival (Amesterdão), Malta Festival (Polónia), Plesni Teater e Stara Mestna Elektrarna (Ljubljana), Maribor 2012 Capital Europeia da Cultura (Eslovénia), No_Body Festival (Chipre), Teatro Municipal do Porto, GUIdance Festival (Guimarães), BoxNova / CCB, Festival Cumplicidades, Centro de Arte de Ovar, Cine-Teatro Louletanto e Teatro Municipal de Faro.
É diretora artística da Bactéria Associação Cultural desde 2015. O seu corpo de trabalho está documentado na série Portugal que Dança (2017), criada para a RTP2.

 

JESSE JAMES
Vancouver, 1987, vive e trabalha entre Lisboa e Ponta Delgada como programador cultural e curador independente, combinando projetos curatoriais, assessoria de comunicação e gestão estratégica para projetos e estruturas culturais. É cofundador e diretor executivo da Anda&Fala – Associação Cultural, estrutura de criação contemporânea e multidisciplinar. Assume, desde 2011, a direção artística do Walk&Talk – Festival de Artes, nos Açores. É licenciado em Turismo e Lazer pela ESTH/IPG e frequentou a pós-graduação em Curadoria de Arte na FCSH, da Universidade Nova em Lisboa.

 

SOFIA CAROLINA BOTELHO
S.Miguel, 1986, fez licenciatura em Escultura e Mestrado em Museologia e Museografia na FBAUL. Trabalha em S.Miguel, na área da Gestão e Programação Cultural e desenvolve projetos pessoais na área da Preservação do Património, Memória e Arte.
Assume, desde 2013, a direção artística e a coordenação do Programa de Conhecimento do Walk&Talk – Festival de Artes, nos Açores.
Desde 2016 é coordenadora do Serviço Educativo do Museu Carlos Machado, em Ponta Delgada.

 

ELISABETE PAIVA
Licenciada em Produção Teatral e Mestre em Estudos de Teatro. Trabalhou como produtora com Luís Castro, Teatro do Vestido e Pedro Sena Nunes. Foi responsável pelo Serviço Educativo do Centro Cultural Vila Flor (2006 a 2014), na sequência de experiências marcantes de cruzamento entre criação, educação e território no CENTA – Centro de Estudos de Novas Tendências Artísticas (2003–2005). Concebeu e programou o Serviço Educativo de Guimarães 2012 CEC e actualmente é Directora Artística do Festival Materiais Diversos.

Forum Dança - Conversa 1: Estratégias de Programação [CGPAE]

Conversa 1: Princípios e práticas no cancelamento e reagendamento de atividades

Debates CGPAE

Conversas Online Via Aplicação Zoom
28 Maio 2020 | 18h30
Moderação de Elisabete Paiva (Materiais Diversos)
Com Luís Ferreira (23 Milhas)
Tânia Guerreiro (PI – Produções Independentes)

Este debate acontece no âmbito da disciplina de Estratégias de Programação do CGPAE – Curso de Gestão/Produção das Artes do Espectáculo do Forum Dança.

 

Instruções para aceder ao debate e poder participar:

  1. Enviar um email para forumdanca@forumdanca.pt demonstrando interesse em participar nesta conversa.
  2. Recebe depois no seu email as instruções para aceder ao debate on-line (endereço e código de acesso à sessão, via aplicação Zoom).
  3. Número máximo de participantes: 40.

Sobre o CGPAE – Curso de Gestão/Produção das Artes do Espectáculo

Apresentação
O Curso de Gestão/Produção das Artes do Espectáculo conta com mais de vinte e seis edições, sendo responsável pela formação e integração de muitos profissionais na área das artes do espectáculo em Portugal que escolheram formar-se no Forum Dança. Com um currículo pedagógico que cobre os parâmetros práticos e teóricos da profissionalização das artes, conta com um corpo docente em contacto e no activo de funções na área das artes, o que lhe confere uma constante actualização com a realidade e estruturas culturais vigentes.

 

Objectivos Gerais
Profissionalizar agentes culturais através da aquisição das seguintes competências: Planear e delinear estratégias de gestão, produção, programação e financiamento no âmbito das Artes do Espectáculo. Integração e profissionalização dos formandos ao longo do curso, sendo a estrutura do mesmo pedagogicamente orientada para este foco central: a aplicação do conhecimento no mundo material das artes performativas.
O Espaço da Penha dá base ao curso, sendo o lugar fixo de aulas, as saídas e visitas de estudo durante os módulos teóricos e práticos são uma constante, alinhada com os objectivos do curso.

 

Destinatários
Agentes culturais que pretendam desenvolver o seu trabalho/projecto na área de Gestão/Produção das Artes do Espectáculo.
Público em geral com o objectivo de profissionalização.

Biografias

LUÍS SOUSA FERREIRA
Director do 23 Milhas, projecto que agrega os quatro espaços culturais do Município de Ílhavo e restantes eventos culturais. Fundador e director artístico do BONS SONS, festival comunitário de música portuguesa, entre 2006 e 2019. Foi comissário cultural na Comunidade Interurbana do Médio Tejo, com destaque para o projecto intermunicipal “Caminhos” (2017-2019). Assumiu a coordenação de produção e desenvolvimento da experimentadesign (2013-2015) e colaborou com esta entidade tanto na área de produção e desenvolvimento da Bienal EXD, como na programação regular do Palácio Quintela e do Convento da Trindade (2009-2013). Foi produtor cultural no Centro de Estudos de Novas Tendências Artísticas (CENTA – 2006-2008), tendo sido ainda responsável pela coordenação e produção do projecto “Experimenta o Campo 06/09”. Em 2018, foi membro do Grupo de Trabalho de Aperfeiçoamento do Modelo de Apoio às Artes. Desde 2019, é Membro do Conselho Consultivo Portugal Expo 2020 Dubai. É ainda cronista na Revista Gerador.

 

TÂNIA GUERREIRO
Licenciada em Cenografia pela Escola Superior de Teatro e Cinema (2007), tendo terminado o curso em Barcelona no Institut del Teatre. Completou a sua formação com o curso de Gestão e Produção das Artes do Espetáculo do Forum Dança (1999). Trabalhou em várias áreas da produção de espectáculos, cinema, artes plásticas, festivais – como o Festival Atlântico, Festival Temps d’Images e Alkantara – e em estruturas como a Casa d’os Dias da Água, ZDB, Transforma, Jangada de Pedra, onde desempenhou funções de produção, gestão, angariação de financiamentos e comunicação. De Janeiro de 2009 a Outubro de 2010, desempenhou funções de coordenação executiva na Rede – Associação de Estruturas para a Dança Contemporânea. Em Agosto de 2009, juntamente com outros profissionais da produção, cria uma plataforma de trabalho para produtores independentes – Produções Independentes – onde desenvolve colaborações com artistas independentes e estruturas de criação e programação. Entre 2012 e 2013 estabeleceu uma colaboração com a Transforma, em Torres Vedras, como programadora das atividades e apoiou o desenvolvimento de projetos europeus. Desde 2014, dedica-se à direção das Produções Independentes dando continuação ao trabalho com o criador Rui Catalão (que iniciou em 2010) a par do acompanhamento ao trabalho de outros artistas e projectos mais pontuais. Entre 2016 e 2017 foi presidente da Direção da Rede. Em 2017 criou a associação Orgia – Organização, Investigação e Artes – para dar apoio a artistas emergentes e organizar programas de criação. Nesse mesmo ano ganhou o prémio Natércia Campos de Melhor Produtor Cultural. Em 2018 foi júri das Curtas de Dança para o festival DDD e iniciou a sua colaboração com o FIAR/CAR no apoio à programação e à gestão.

 

ELISABETE PAIVA
Licenciada em Produção Teatral e Mestre em Estudos de Teatro. Trabalhou como produtora com Luís Castro, Teatro do Vestido e Pedro Sena Nunes. Foi responsável pelo Serviço Educativo do Centro Cultural Vila Flor (2006 a 2014), na sequência de experiências marcantes de cruzamento entre criação, educação e território no CENTA – Centro de Estudos de Novas Tendências Artísticas (2003–2005). Concebeu e programou o Serviço Educativo de Guimarães 2012 CEC e actualmente é Directora Artística do Festival Materiais Diversos.

Forum Dança - A Minha História da Dança, por Christine de Smedt

A Minha História da Dança,
por Christine de Smedt

Palestra on-line, vídeo-conferência via APP ZOOM*
20 de Abril, às 18h30 | Duração aproximada: 2 horas

*Necessária a instalação prévia da APP para aceder à vídeo-conferência on-line.

Dias diferentes exigem medidas diferentes. À semelhança do que vai acontecendo, por força das circunstâncias actuais que estamos a viver, com muitas propostas culturais a serem transferidas e apresentadas agora no universo online, decidimos também apresentar neste novo formato o ciclo de palestras “A Minha História da Dança”.

 

Assim, no próximo dia 20 de Abril iremos fazer uma vídeo-conferência, via aplicação Zoom, da palestra que estava anteriormente agendada na Biblioteca Camões para o passado dia 12 de Março e que teve de ser adiada.

 

Venham assistir e participar na palestra “A Minha História da Dança”, por Christine de Smedt. Instruções para aceder à vídeo-conferência e poder participar:

 

  •  Instalar e registar-se na aplicação “Zoom” a partir do website
  • Entrar na reunião Zoom aqui
  • ID da reunião: 503 406 762
  • Senha: amhd1234

 

A video-conferência será feita em língua inglesa. Até breve!

Biografia

Christine de Smedt (1963). O seu trabalho artístico situa-se entre dança/performance, coreografia, coordenação, organização e curadoria de projectos artísticos.
Foi membro da companhia Les Ballets C. de la B. (Gante, Bélgica) de 1991 a 2012; criou o seu próprio trabalho a partir de 1993: a solo “La force fait l’union, fait la force”; “Escape Velocity” um projecto itinerante nos Balcãs (1998), “9×9” uma coreografia de grande formato e escala (2000-2005); e “Quatro Retratos Coreográficos” (2012) uma série de retratos performativos de diferentes artistas, intitulados “I would leave a signature”, “The son of a priest”, “A woman with a diamond” e “Self-reliance”.
Colaborou durante vários anos com Meg Stuart – Damaged Goods (1995-1999) e com Mårten Spångberg, Mette Edvardsen, Philipp Gehmacher, Vladimir Miller, Jan Ritsema, Myriam Van Imschoot, Xavier Le Roy, entre outros.
Desde 2003 colabora e interpreta nos projectos “Low Pieces” e “Temporary Title, 2015” de Xavier Le Roy, e na coreografia “Artificial Nature Project” de Mette Ingvartsen (2013-2014). Em 2014 apresentou “spatial confessions” com Bojana Cvejic, no Turbine Hall da Tate Modern (Londres, Reino Unido). Desde 2005 realiza projectos com Eszter Salamon, como “Nvsbl”, “dance#1/driftworks”, o projecto de grupo “Transformers” e “Dance#2”. Em 2018 colaborou com Myriam Van Imschoot na performance participativa “Splash!”, na piscina apresentada em Mimosa (Kortrijk, Bélgica).
Foi curadora de um projecto de residência artística Summer Intensive em 2010 e 2011. Foi Coordenadora Pedagógica dos Performing Arts Training Studios – P.A.R.T.S. (2013-2016), onde continua envolvida como mentora e membro do corpo docente. Desde 2016 também lecciona na KASK (Gante, Bélgica).
Actualmente colabora com Xavier Le Roy, faz assistência artística para Mette Ingvartsen em “Moving In Concert”, e para Eszter Salamon em “Heterochrony, Manifestations”, e está a desenvolver um projecto sobre a violência, baseado entrevistas e reflexões performativas de diferentes áreas da sociedade.

 

Foto: © Chris Van Der Burght

 

Agradecimentos: João dos Santos Martins.
O Forum Dança tem o apoio da Fundação Calouste Gulbenkian.

Loading new posts...
No more posts